Para começarmos a entender sobre dois “dois personagens” importantes do cenário Blockchain,  é fundamental que tenhamos o conceito de criptografia em mente, pois com tudo isso esclarecido será mais fácil entender a diferença entre coins (criptomoedas) e tokens.

Criptografia é o ato de encapsular uma mensagem com códigos e depois desencapsular com os métodos apropriados, de forma que essa mensagem, por exemplo, só é lida por alguém com o acesso permitido para realizar a leitura da mesma. A criptografia data desde os primórdios dos tempos, quando uma mensagem deveria chegar ao local correto sem alterações, segue a História da Criptografia com fonte da Wikipédia.

Coins (criptomoedas) são moedas, que utilizam da criptografia para segurança das transações. Com a matemática realizando o lastro mais importante garantindo a eficiência das redes, através de processos de mineração e nodes, com a internet como infraestrutura mais importante e de alcance global.

As fronteiras são as mesmas que as da internet, ou seja, podem ser usadas desde remessas financeiras internacionais até transações locais.

Possuem característica descentralizada em sua maioria, ou seja, pertence aos usuários da rede toda a tecnologia. Algumas são centralizadas e pertencem a empresas ou mesmo bancos.

A maior parte utiliza-se de Blockchain (corrente de blocos), que funciona como um livro contábil imutável registrando todas as transações.

As criptomoedas então possuem várias características peculiares a cada projeto, o comum entre todas é a criptografia que utilizam para segurança de suas transações, o que é a inovação do desenvolvimento de economias distribuídas que são geradoras de novos serviços e produtos.

Um bom exemplo são coletoras de garrafas plásticas e latas de alumínio, que recompensam os usuários com coins (VRDcoin), deposita em uma carteira carteira digital que possibilita o pagamento de produtos e descontos em contas de energia e água.

Tokens são transacionados também pelas redes e a diferença para as criptomoedas está no fato de poder construir algum contrato com o mesmo, como certificar documentos ou ainda ter um produto atrelado ao mesmo.

Sendo assim um token (TokenVRD) pode ser utilizado para construir um contrato inteligente (Smart Contract), que valide toda jornada de logística reversa das garrafas plásticas e latas de alumínio depositadas nas coletoras do Ecossistema Verão Verde que informa o Oráculo Verão Verde que por sua vez alimenta os contratos inteligentes com ativos digitais.

Os tokens podem proporcionar contratos inteligentes para várias utilidades em plataformas Ethereum, EOS, NEO, entre outras, que também utilizam da criptografia para segurança de suas redes e são responsáveis por grandes ICOs para projetos, o que representa uma nova era de financiamentos empresarial com o uso de Blockchain e perspectivas para uma nova economia.

Scroll Up